Os chips “socialistas” nas chapas de matrícula e a prisão pan-óptica

Posted: 27 de Junho de 2011 in Ecónomia, internacional, Sociedade

O avô do socialismo, o filósofo utilitarista Jeremy Bentham, imaginou em finais do século XVIII uma prisão que seria vigiada e controlada a partir de qualquer lugar e a todo o momento. Bentham chamou a esse conceito de vigilância permanente de “pan-óptica” (do inglês panopticon).

A prisão pan-óptica
Desde Bentham que uma das principais preocupações dos socialistas é o de instituir um sistema de vigilância integral da sociedade; os sistemas políticos comunistas revelaram, de uma forma insofismável, essa tendência de invasão da vida privada dos indivíduos por parte do Estado. A partir da queda do muro de Berlim, o marxismo cultural prosseguiu na linha da vigilância do indivíduo e da restrição da sua privacidade, que inclui agora o conceito de “policiamento do pensamento” ou o politicamente correcto.

Não vai muito tempo, a ex-militante do partido maoísta radical, MRPP, e hoje simpatizante do partido socialista, a magistrada Maria José Morgado, defendeu publicamente a construção estatal de bases de dados de ADN, que podem incluir e acumular ad Aeternum arquivos de dados de pessoas inocentes — uma vez que o elementos dos processos judiciais que incluem dados de ADN de simples testemunhas não podem ser destruídos sem comprometer justeza e coerência dos próprios processos.

A recente decisão do partido socialista — acolitada pelo silêncio comprometedor do partido social-democrata (PSD) nesta matéria — de ordenar a colocação de um chip electrónico em cada chapa de matrícula dos automóveis dos portugueses, sob pretexto de cobrar portagens nas vias rápidas (vulgo SCUT’s), insere-se na longa tradição socialista desde Bentham: criar o “Estado Panóptico”, através do qual toda a sociedade será considerada como uma prisão controlável de qualquer ponto e a todo o momento.

Na minha opinião, a solução natural para o problema da cobrança das portagens nas SCUT’s seria a aquisição voluntária, por parte do automobilista, de um dispositivo de tipo Via Verde de cobrança electrónica. Em vez disso, o governo socialista — com a preciosa ajuda do PSD — impõe, por exemplo, ao cidadão de Trás-os-Montes a colocação de um chip na matrícula do seu carro, sabendo que esse mesmo cidadão provavelmente poucas vezes passará numa SCUT com portagem.

É claro que não se trata de cobrança de portagens; a estratégia socialista — com a concordância óbvia do PSD — é a de fazer um primeiro ensaio para a aceitação do cidadão português em relação ao conceito de Estado Biométrico, na esteira do conceito da “prisão pan-óptica” de Jeremy Bentham. A partir do momento em que os portugueses aceitem o controlo electrónico sistemático, por parte do Estado e das respectivas forças policiais, dos seus movimentos nas estradas do País, estarão asseguradas e de certa forma legitimadas novas formas de controlo biométrico e fisiológico que tendem a retirar ao cidadão a sua privacidade.

Desde já comprometo-me solenemente a não colocar o chip na matrícula do meu carro. Nem que vá preso. E até agradeço que me prendam por esse motivo. E não pagarei quaisquer coimas ou multas em resultado da não-colocação do chip. E se todos os portugueses fizerem como eu,acabariamos com estas politicas autoritaristas.

No brasil alguns carros ja vem com chip de rastreamento o governo usa a mesma desculpa.

Bruxelas impoem chip obrigatório para todos animais que saiam do pais, frança legislou o chip obrigatorio para todos os animais domesticos que saiam do pais a partir de 3  julho 2011 , passaporte ou tatuagem não é suficiente…..?!

Os animais domésticos que viagem no espaço comunitário terão que estar identificados com um chip electrónico. A directiva já foi aprovada  e deverá entrar em vigor dentro de dois meses.

não é dificil imaginar qual será o curso da identificação electrónica ,

links:
http://www.lex-electronica.org/articles/v5-1/monde1.htm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s