A origem do véu, da Grinalda e vestido noiva..

Posted: 2 de Julho de 2011 in A origem das coisas

A origem do uso do véu esta na antigüidade quando era usado como parte do vestuário feminino, principalmente pelas mulheres da nobreza, pois sua pele devia ser clara. As camponesas tinham a pele escura curtida pelo sol. A função do véu era proteger os cabelos e a pele do rosto e pescoço contra danos causados pelo sol e pelo vento.

O uso do véu da noiva era um costume da antiga Grécia e que foi criado para proteger a noiva de mau olhado e também de outros possíveis admiradores.

Na Idade Média, o uso do véu entre as mulheres dos povos Anglo-saxões se dava apenas entre as mulheres casadas, e jovens solteiras não podiam usa-lo.

O véu tem seu significado religioso no Cristianismo pois ele aparece em todas as representações de Maria, Mãe de Jesus Cristo. O uso do véu na igreja era comum antes da década de 1960.

O véu da noiva também esta ligado a mitologia, pois Ishtar, a antiga Deusa do Amor, surgiu das profundezas e os vapores da terra e do mar cobriram-na ” como um véu “.

O véu é uma peça misteriosa pois ao mesmo tempo que esconde, destaca a beleza da donzela.

A Grinalda faz com que a noiva se pareça com uma rainha, diferenciando-a dos convidados. Quanto maior a grinalda, maior é o símbolo de status e riqueza.

Hijab (véu), quer dizer, em árabe, ‘o que separa duas coisas’. O véu da noiva significa separar-se da vida de solteira, para entrar em uma nova vida; a de esposa.

O véu dá a noiva uma aura angelical, quase divina, por isso é considerado símbolo da pureza e foi incorporado ao traje da noiva, devendo então ser sempre no tom branco. Historicamente, as noivas usavam o véu caindo sobre as costas no dia do matrimônio como prova de virgindade e da cor branca para ressaltar a pureza.

Pelo fato de apenas as mulheres virgens poderem usar o véu, essa idéia permanece até os dias de hoje e faz parte dos costumes, portanto a noiva que casa-se pela segunda vez não deve usar véu na cerimônia de casamento.

Os primeiros véus feitos de tule de seda datam do século dezenove.

O véu é um acessório que oferece charme e requinte para a noiva, assim como o vestido longo, da-lhe a impressão de estar se trajando como uma princesa o véu vai alem tornando-a uma rainha! O que não deixa de ser verdade, já que a noiva é a pessoa mais importante no dia do casamento, vindo após ela, apenas o noivo.

O véu deveria ser transparente, normalmente usado por noivas no dia de seu casamento. Antigamente achava-se que o véu concedia alguma defesa mágica devido à sua natureza santificada

Segundo os judeus o motivo pelo qual o rosto da noiva é coberto antes e durante a chupá é que este é um momento tão especial que atrai a Presença Divina e Ele fica literalmente pairando sobre o semblante da noiva. Este é o motivo pelo qual muitas pessoas pedem para a noiva pensar neles durante a chupá, pálio nupcial, pedindo por sua saúde ou para terem filhos, etc.

Mas os judeus dizem que não se deve olhar para Deus diretamente tal qual Moshê Rabênu (Moisés) falou com Ele na sarça, no deserto. Assim sendo, as pessoas mais religiosas realmente colocam um véu mais opaco ou cobrem totalmente o rosto da noiva. Outras pessoas colocam um véu apenas simbolicamente. Ao conhecer o verdadeiro motivo de cobrir a noiva, certamente não será tão difícil usar um véu um pouco mais espesso.

Sabia que tem uma bebida chamada véu de noiva? Ingredientes para Véu da Noiva: 1 dose de pinga, 1 dose de leite de coco, 1 dose Club Soda, 1 colher de sobremesa de leite condensado. Bater tudo no liquidificador e servir

Que o noivo não deve ver a sua amada vestida de noiva antes da cerimônia todo mundo sabe. Mas, por causa das confusões, os noivos judeus fazem questão de levantar o véu da noiva antes do início do casamento para confirmar a identidade de sua futura esposa. E fazem muito bem, porque o seguro morreu de velho e é melhor prevenir!

No casamento judeu a noiva usa um véu durante a cerimônia. A tradição tem origem na história de Rebeca que se cobriu com um véu, quando viu e aproximou-se do futuro marido, Isaac. (Gênesis 24:65)

Sabia que o costume das noivas taparem a cara com um véu deriva de uma superstição com milhares de anos? Quase todas as superstições relativas ao dia do casamento têm a ver com a crença pagã de que a noiva era um alvo preferencial dos maus espíritos. Para que estes não a reconhecessem, a noiva escondia o rosto com panos e fazia-se rodear de mulheres vestidas de modo idêntico. Esse costume deu origem ao véu de noiva e ao cortejo de damas de honra

A GRINALDA DA NOIVA

A grinalda da noiva é especial no casamento e sempre destaque no visual da noiva.
Ela irá destacar o rosto da noiva, iluminá-lo e diferenciar a imagem da mulher do seu dia-a-dia. Sua função no traje da noiva é tão importante que merece muita atenção na hora de sua escolha.

Por não ser uma peça comum às mulheres é necessário a orientação de um profissional como costureira, estilista ou cabeleireira para ver qual o melhor modelo a ser usado, combinando com o comprimento do véu, formato do rosto da noiva, altura do pescoço, o penteado, as jóias, com o vestido e o horário do casamento. Com ajuda destes profissionais experientes a tomada de decisão sobre o melhor tipo de arranjo a ser usado, será mais fácil e a certeza do modelo mais adequado tranqüilizará tremendamente a noiva. Aqui vão algumas informações básicas para ajudar na escolha da sua grinalda:

Formatos Possíveis

A grinalda pode ter o formato de coroa (circular colocada no alto da cabeça – como uma coroa mesmo), ou de tiara (como um diadema acompanhando o movimento da cabeça, emoldurando o rosto) ou ainda como um arco. Independente do estilo ou modelo, a grinalda deverá vir acompanhada do brinco que com ela combine e até mesmo uma gargantilha se não ficar muito carregado o conjunto.

A grinalda pode ser usada sozinha ou combinada ao véu de tule de nylon que é o mais usado, e com a mantilha (peça artesanal caracterizada por desenhos formando bicos nas bordas). Quando usada só na montagem do penteado, este adereço forma um conjunto mais simples porem não menos harmonioso juntamente ao vestido.

Evite exageros, peças inadequadas e desconfortáveis. Além de orientação profissional, é necessário experimentar vários modelos até encontrar o tipo que combine com todos os elementos já citados, com seu gosto pessoal e conforto, pois esse enfeite marcará o dia mais importante de sua vida!

Horário do Casamento

Casamentos de manhã até o final da tarde: As grinaldas devem mais leves, sem ou com pouco brilho. Podem ser usadas flores artificiais, pérolas, lalic etc.

Se o casamento durante o dia e for ao ar livre, em ambiente aberto, como jardim ou chácara, prefira grinaldas leves, quase sem brilho, como a com perolas ou flores naturais, pois quanto mais simples e menos brilho, mais adequada fica a peça.

Já após as 18:30 horas ou à noite pode-se utilizar do brilho e do glamour, equilibrando sempre com o estilo da cerimônia: luxuosa, formal e informal. A noiva pode usar e abusar da sofisticação e do brilho, procurando combinar com o vestido.

Rosto da Noiva

Rosto alongado – Evite coroas em geral: prefira grinaldas na testa em forma de “V” com cabelos presos e véu com volume lateral.

Rosto quadrado – Prefira os arranjos no alto da cabeça. No caso de coroas, escolha as de altura média, acompanhada de véu longo, jogado para trás. Em caso de testa estreita use grinaldas finas, de flores naturais ou tecido se a testa for estreita. Para testa maiores as grinaldas grossas em cabelos semi-presos são as mais adequadas.

Rosto redondo – Este formato de rosto deve ser valorizado com coroas altas, tipo rainha ou arranjo de flores ou pedrarias no alto da cabeça. Tanto as coroas como arranjos com véu em cascata para trás da cabeça afinam o rosto. Os cabelos devem ser presos.

Rosto triangular- Use a grinalda no meio da cabeça, com o véu longo, caindo nas laterais da cabeça para dar volume ao conjunto. Se preferir as coroas, escolha as mais baixas e delicadas de pedrarias.

Estilo e Cor

O estilo do vestido da noiva também influencia na escolha da grinalda. Além do estilo, a cor do vestido também conta: Vestido branco – grinalda branca, prata ou dourada. Vestido marfim – grinalda pérola ou dourada.

Tendência Atual

A tendência para o momento são as tiaras prateadas, enriquecidas por cristais Swarovski ou laliques foscos ou brilhantes, de desenho mais delicado. Há, também, as opções em flores naturais, que devem ser usadas em casamentos celebrados à luz do dia ou ao ar livre. E vale um toque de alerta: o modelo “coroa de princesa” caiu no desuso, pois é antiquado e muito pesado visualmente.

Artigo pesquisado e produzido pela colaboradora Renata Guimarães.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s