Archive for the ‘corrupcção’ Category


Quando o Sabor está no prato do dia e o sabor mais gostoso mais intenso é ai que entram os realçadores de sabor mais conhecidos como glutamato monossódico hoje cada vez mais presentes em tudo que é comida para ativar as papilas gustativas e multiplicar o sabor..mas sabia que essas aparentes neurototoxinas estão nos a matar literalmente e destruir nosso cérebro..e pior que tudo com a conivência de quem supostamente deveria defender os direitos do consumidor e saúde publica, se fizermos uma pesquisa superficial no google vamos encontrar em primeiro lugar um blog todo bonitinho com nome pomposo até aparentemente credível chamado portal da transparência, outro chamado pro teste bem conhecido da opinião publica ..mas a informação e tao pobre e incompleta que levanta suspeita de que ha interesses gigantescos por detrás..claro esta é um fato inegável que com o que sabemos hoje sobre pesquisas recentes não tem como esconder tudo contra fatos não ha argumentos mas falar que só para algumas pessoas alérgicas ou que deve ser consumido moderadamente…e um pouco tendencioso sera que se consumir estricnica ou remédio para ratos vou criar imunidade e resistência ao veneno..?
Vamos a factos…
O que exatamente é o Glutamato Monossódico?
Você pode lembrar quando o pó de GMS chamado “Accent” primeiramente veio aos mercados norte-americanos. Bem foi há muitas décadas anterior a este, em 1908, que o glutamato foi inventado. O inventor foi Kikunae Ikeda, um japonês que identificou a substância natural que incrementava o sabor, provinda da alga marinha.

Tomando como base esta substância, eles foram capazes de criar um aditivo criado pelo homem, o glutamato monossódico, e ele e seu parceiro criaram a Ajinomoto, que é hoje o maior produtor deste produto (e, interessante, também um produtor de remédios).
Quimicamente falando, o GMS é aproximadamente 78% de ácido glutâmico livre, 21% de sódio, e até 1% composto de contaminantes.

a FDA (Food and Drug Administration, ou Agência Norte-Americana de Controle de Alimentos e Medicamentos), classificou o glutamato monossódico como “ordinariamente conhecido como seguro (Generally Recognized as Safe ou GRAS)” e assim se manteve desde então

A QUESTÃO É QUE VÁRIOS CASOS GRAVES DE SAÚDE TEM SIDO REPORTADO Á FDA SEM QUE NADA TENHA SIDO FEITO não esquecendo que já o mesmo aconteceu com o aspartame que causa buracos no cérebro literalmente em que processos judiciais existem contra a industria mas nada tem sido feito e esses aditivos de morte como muitos outros continuam a fazer parte do CODEX ALIMENTARIUS enchendo os bolsos dos industriais e dizimando o povo..éé parece um pouco forte como argumento mas é exatamente o que esta acontecer com todos esses aditivos que entraram na cadeia alimentar..hoje irei apenas resumir a explanação ao glutamato abaixo um vídeo do DR
Russell Blaylock Medico e doutor cirurgião professor universitário autor e escritor de vários livros entre os quais destacamos excitotocinas el sabor que mata..mas só resumindo antes de vc visualizar este vídeo veja abaixo apenas alguns dos efeitos do glutamato monossódico ou realçador de sabor:
• Anemia
• Infertilidade masculina
• Lesão cerebral e tonturas
• Calcificação renal
• Aborto espontâneo
• Alterações gastrointestinais
• Alterações da visão, com enevoamento
• Reacções alérgicas e aumento de peso
estas extitotoxinas destroem literalmente tuas celulas..e provocam danos cerebrais irreparáveis..experiencias de laboratório com ratinhos de laboratório comprovaram isso

EXCITOTOXINAS

O que é doce nunca amarga, ou o sabor que mata!
Excitotoxina é toda a substância capaz de fazer as células cerebrais dispararem impulsos nervosos contínuos, o que condiciona na maioria das vezes na morte dessas células.
Para quem já ouviu dizer que o açúcar faz mal, mesmo não sabendo o porquê, a tendência será usar os adoçantes. Estes, podem ser naturais ou artificiais. Ambos têm uma característica em comum: são nocivos! Os mais utilizados são a sucralose, o aspartame, e a sacarina. Normalmente os adoçantes contêm uma mistura de todos ou de alguns deles. O agave e o xarope de frutose são essencialmente compostos por frutose a qual é um veneno para nós.
A investigação científica mostra que a sucralose (Splenda) é um tóxico ambiental, altamente nocivo para a saúde humana, o qual pode desequilibrar a tiróide, que destrói a nossa flora intestinal em cerca de 50%, contribuindo para um eventual aumento de peso e diminuição da imunidade. Interage desfavoravelmente com medicações como a quimioterapia e medicamentos para o coração. É absorvida pelas células de gordura (adipócitos) ao contrário do que é publicitado. Este adoçante recebeu uma aprovação rápida e “esquisita” por parte da FDA. Vá lá saber-se…$$$… o porquê! As crianças, as idosas e os doentes crónicos são os mais susceptíveis aos malefícios deste adoçante:
• Anemia
• Infertilidade masculina
• Lesão cerebral e tonturas
• Calcificação renal
• Aborto espontâneo
• Alterações gastrointestinais
• Alterações da visão, com enevoamento
• Reacções alérgicas e aumento de peso
• Etc.

Entao mas afinal o que sao estas excitotoxinas e como funcionam?.
um dos super veneno à espreita na sua comida e na dos seus filhos! Chama-se Mono Glutamato Sódio (MGS) e é usado como intensificador de sabor. É dos tais compostos que a indústria não larga nem por nada, e que tudo fará para o perpetuar. Porquê? Pela simples razão que aumenta o sabor de toda a comida, é barato e torna fabuloso qualquer alimento imprestável. Está em tudo, desde sopas, aos caldos e eventualmente nos alimentos para bebés. Tem a certeza que o seu fiambre não tem MGS? Ou o molho de que tanto gosta? Ou, etc.?
Concluindo, estes compostos causam lesão cerebral permanente e uma miríade de sintomas negativos que urge chamar a sua atenção. Os industriais da alimentação deitam mão a todo o tipo de subterfúgios para esconderem o que colocam nos alimentos. Cabe a cada um de nós zelar pelo que comemos e damos a comer. Cada vez mais é verdade que somos o que comemos. Mas podemos evitar isto ao excluirmos os alimentos processados. Por exemplo, é natural que um hambúrguer tenha MGS, mas um bife que compramos no talho ou o hambúrguer feito em casa certamente não o contêm. Não adianta fazermos programas anti-envelhecimento, mesmo com a medicina de topo à nossa disposição, se não tivermos consciência do que comemos. Será sem,pré um pouco como alguém a tirar água de dentro de um barco, enquanto outro vai fazendo furos abaixo da linha de água.

Onde se encontra o glutamato?
clik abaixo para ver alguns dos produtos que contem glutamato
http://www.tabelanutricional.com.br/contem/ingrediente/glutamato-monossodico

Molho de tomate Pomarola Tradicional Peneirado
Hambúrguer de Soja Sadia
Sardinha com olho de tomate Gomes da Costa
Farofa de soja Yoki
Tempero para carne gril Maggi
Molho para salada rosé Lisa
Requeijão cheddar Itambé
Requeijão ervas finas Itambé
Frango temperado desossado Copacol
Biscoito polvilho salgado salsa e cebola Vale Douro
Soja texturizada
Molho de Soja Shoyu
Snack, Batatas fritas, nachos etc etc etc (Leaim os rótulos)

Anúncios

Cientistas descobrem tratamento que renova completamente o sistema imunológico em 72 horas

Uma das coisas mais importantes para uma boa saúde é ter um sistema imunológico forte.

Dessa forma, seu corpo luta e vence ameaças como vírus e bactérias, impedindo o surgimento de doenças.

Mas, com o estilo de vida moderno pouco saudável e o consumo gigantesco de alimentos industrializados, o nosso sistema imunológico se torna cada vez mais fraco ao longo do tempo.

Mas tem uma novidade bem interessante.

Um grupo de cientistas da Universidade do Sul da Califórnia (USC), Estados Unidos, realizou um estudo sobre como melhorar e restaurar o nosso sistema imunológico e descobriu que a solução é o jejum.

Isso mesmo, o jejum.

Os pesquisadores descobriram que um jejum bem orientado não só vai fazer você perder alguns quilos, mas também fortalecerá seu sistema imunológico e vai melhorar sua saúde em geral,

Para tanto, bastam apenas de 4 a 8 dias de jejum por ano.

Vamos detalhar o que os cientistas descobriram.

Preste atenção, tá?

Seguinte, um jejum de 2-4 dias de cada vez, a cada seis meses, faz com que as células-tronco despertem e comecem a se regenerar.

A pesquisa também mostrou que o jejum destruir células danificadas e faz com que novas células nasçam.

Usso significa um sistema imunológico completamente renovado.

E, depois que o jejum termina, seu corpo começa a gerar novas células sanguíneas, fazendo com que os nutrientes comecem a fluir novamente.

“Se você estiver com o sistema imunológico severamente fragilizado por fatores como quimioterapia ou envelhecimento, os ciclos de jejum podem literalmente criar um novo sistema imunológico”, disse o professor de ciências biológicas Valter Longo.

“Nós não sabíamos que o jejum prolongado tem o notável efeito de promover a regeneração do sistema do sistema hematopoiético baseado em células-tronco”, declarou o cientista.

“Quando você se priva de alimentos, o sistema tenta economizar energia, e uma das coisas que você pode fazer para economizar energia é reciclar muitas células do sistema imunológico que não são necessários, especialmente aquelas que podem estar danificadas”, disse o professor Longo.

“O que eu comecei a notar no trabalho com animais e seres humanos é que os glóbulos brancos diminuem com o jejum prolongado. Então, quando você volta a se alimentar, as células do sangue retornam”;

E o principal: elas retornam completamente renovadas, com muito mais vigor.

A professora assistente do Norris Comprehensive Cancer Center and Hospital, da mesma universidade, Tanya Dorff, coautora da pesquisa, declarou sobre a descoberta: “A quimioterapia salva vidas, mas também causa danos colaterais significativos para o sistema imunológico. Os resultados deste estudo sugerem que o jejum pode aliviar alguns efeitos negativos da quimioterapia”.

O que os cientistas descobriram a medicina natural já sabe há muito tempo.

Vários terapeutas naturalistas prescrevem o jejum como um recurso de cura.

Mas você nunca deve fazer jejum sem a orientação de um profissional.

A preparação para esse procedimento tem que ser bem-feita.

Assim como a saída de um jejum.

Se deseja se aprofundar mais sobre o assunto, pesquise, leia bastante.

Um bom livro, para iniciar o estudo, é “Jejum Curativo”, de Mário Sanchez.

Fonte da matéria: USC News

fosfoetanolamina na cura do cancer

fosfoetanolamina na cura do cancer

CANCER e FOSFOETANOLAMINA

Uma cura que se conhece desde 1936, alguem saberia porque esse produto ainda não está no mercado?

A saga dos laboratórios e a escravidão do sistema para punir afinal “todos os atos bons não ficarão impunes”.

O Sistema trabalha apenas para se auto alimentar, olhe as noticias abaixo, se voce tiver um testemunho positivo pois já experimentou o produto, deixe sua mensagem.

http://globotv.globo.com/…/conheca-quem-e-o-curand…/4278568/

http://blumenews.com.br/…/curandeiro-de-pomerode-e-preso-e-…

http://www.bv.fapesp.br/…/avaliacao-das-propriedades-anti-…/

http://g1.globo.com/…/pacientes-pedem-na-justica-que-usp-fo…

Se voce prestar atenção, eles não estão realmente preocupados com a saude da população, estão apenas preocupados com os registros, afinal, afirmar que pode matar uma pessoa é fácil, quero ver se o que eles apresentam como cura, pode realmente curar, mas é comprovado que o que a ANVISA autorizou a produzir, ou aplicar, como Quimioterapia, ou os remédios, isso mata, mas tem registro legal para fazer isso.

No momento não temos como ajudá-lo, mas vamos orar por ele, e se preciso for, uma manifestação na cidade para chamar a atenção do mundo.

um pouco de História sobre o Produto.

História

Outhouse em 1936 isolou a fosfoetanolamina de tumores malignos bovinos, fornecentdo a primeira existência deste composto livre na natureza, e após este trabalho, outros pesquisadores Outhouse E.L. (Biochem J. v. 30, p. 197-201, 1936) encontraram a fosfoetanolamina em intestinos de ratos e em tecidos cerebrais de bovinos.

Cherbuliez e colaboradores em 1970 sintetizaram, caracterizaram e analisaram o comportamento químico de muitos ésteres fosfóricos, publicando trabalhos sobre o tema. A síntese descrita por estes pesquisadores envolveu inúmeras etapas, eles encontraram subprodutos.

Mal de Alzheimer[editar | editar código-fonte]
Inúmeras pesquisas demonstram a sua relação com a variação da concentração da fosfoetanolamina em doentes de Alzheimer, Isquemia, Epilepsia, e Câncer.

A USP através de seus pesquisadores conseguiu sintetizar esse produto para a cura do Cancer, fazem mais de 20 anos e nunca chegará ao mercado.
É importante salientar que a fosfoetanolamina apenas atua no organismo como sinalizador mostrando e colocando como que umas etiquetas para que o sistema imunológico possa atacar as células doentes e distrui-las..associado á toma deste medicamento é imperativo complementar com uma dieta para fortalecer o as defesas do organismo, aconselhando se a toma de vitamina A D E diariamente, exposição Solar, desintoxicação do figado e dos restantes orgãos que vão lutar no combate á doença atraves da eliminação completa de alimentos e agentes agressores e que vão acidificar o organismo como chá, café, tabaco, bebidas alcoólicas, açúcar, gorduras saturadas, produtos de origem animal, sendo a dieta vegana/crudivora a mais prescrita produtos transgénicos (que também vão alterar os orgãos com mutações…já comprovado)
outras coisas  a evitar é todo o contato com radiações proximidade a postes de alta tensão, comida no micro ondas, 4g…
Estamos neste momento a criar um grupo de apoio para colocar um ação judicial para liberar o medicamento..tendo já algum resultado..para mais info entre em contato para esse mail hilx@graphicenter.pt

poderá ver ainda inumeros testemunhos da cura como eu proprio assisti

 


Qual o melhor operador de internet?

Publicidade enganosa NOS
Internet móvel

Passo a descrever e manifestar publicamente o meu descontentamento por parte de uma das Empresas Lideres de Mercado que apregoam a melhor relação qualidade preço nos serviços mas que sao incontestavelmente uma fraude e porque contra provas nao ha argumentos e passo a relatar ha alguns meses na procura por outro operador de modo a baixar os custos da internet ou uma melhoria no serviço sendo eu anteriormente cliente da kanguru móvel 3.5ghz durante varios anos confronto me com a NOS 5euros mais barato (25eur/mês) velocidade até 20mb internet ilimitada…Ok contrato assinado aderi ao serviço ..Após os 15 dias de teste a velocidade cai drásticamente…(já um tanto duvidoso e suspeito) um qualquer MODEM 56kb dos anos 90 ainda assim funcionaria bem melhor consegui-a se velocidades de 41kb/s….mas o meu serviço da NOS ontem no dia 07/12 ou seja inicio do mês e por isso a questão tambem essa de politica de responsabilidade limitada (tambem questionável) efetuei o teste pelo speedmeter nao passava dos 10kbits após inumeras tentativas para resolução do Problema lá me iam encaminhando de numero em Numero cheguei a uma suposta Empresa detentora do serviço NOS chamada WOW..a verdade é que perdi imenso tempo ao telm para nao resolver nada e a pagar 0,30eur / min (suspeito) quando uma qualquer tarifario normal nao passa dos 0,10eur/min e ligar a pagar do meu bolso para o serviço de assistencia da NOS para resolver um problema do qual eles sao os responsaveis,????? (suspeito) sim porque estes Senhores alem da publicidade enganosa e nao nos prestarem o serviço que contratado e ao qual temos direito mas ainda por cima cobram fortunas em chamadas para o cliente ligar ligar ligar imaginem as centenas de milhares de euros indevidos que arrecadam para um serviçi que deveria ser obrigatoriamente gratuito ou de valor simbolico, bom após verificação chegamos a mesma conclusão de sempre e ja anteriormente ventilada pelos tecnicos, ponte de acessos (antena) sobrecarregada e que a situação estaria a ser resolvida;
a verdade é que estes senhores andam nos a enrolar e a ludibriar pq esta situação ja se arrasta ha muito tempo e não só é comoda mas vantajosa por eles sempre arrecadam um máximo com um minimo de investimento mais clientes com menos investimento mais descontentes mais telf, mais descontentes a romper o contrato mais processos para reaver a totalidade dos 20meses de fidelização mas ja sem cliente… e quando o nome deles estiver completamente queimado no mercado por falta de credibilidade voltam a mudar de nome e de empresa..e voltam a ir buscar mais uns milhares de clientes distraidos…!!
Se os clientes pagam e nao é tão pouco assim no meu caso 25euros mês para internet ilimitada 20mbits velocidade so tem é que investir na rede e aumentar o numero de antenas …bem

A Compensação deles apos minha reclamação era de um desconto de 10% sobre o valor da fatura mas esses 10% de desconto iriam incidir sobre o contrato de fidelização que iria automaticamente ser prolongado para os 24meses (****) rídiculo…afinal eu beneficio de menos de 1/10 do serviço proposto eu que deveria pagar apenas 10% do valor…estes Srs e estes contratos Abusivos de Fidelização já amplamente contestados nem se dignam a dar uma justificação credivel e um prazo de resolução para repor os serviços mínimos quando toda a gente sabe que qualquer empresa de assistencia ou serviços técnicos e neste caso a Empresas essas são subcontratadas e que trabalham com prazos de entrega dos serviços… , Caro Leitor sinto me no dever moral de denunciar as injustiças e fraudes destas empresas sem escrupulos e partilhar com o leitor precisamos de coragem para manifestar publicamente o nosso desagrado e contestar o autoritarismo económico destas empresas e corporações devemos nos opor a estas praticas comerciais enganosas …

O lado obscuro das vacinas

Posted: 28 de Novembro de 2014 in corrupcção, Saúde

vacina
Queridos amigos,

Hoje irei simplesmente reproduzir uma seqüência de  três artigos que reuni a respeito de um tema extremamente controverso e cheio de “mistérios”. Já que tenho a minha própria opinião e é muito segura no que tange o assunto Vacinas, prefiro desta vez não emitir opinião e somente fazer com que vocês possam ter acesso ao “outro lado da moeda”. Um lado obscuro, mas que independente disto, não pode simplesmente ser escondido, ocultado do conhecimento de vocês. Ao final, você poderá avaliar e tirar as suas conclusões.
Começo com uma reportagem sobre um estudo recente publicado por um médico da Johns Hopkins de Nova Iorque, onde também há trechos da entrevista com um dos médicos mais brilhantes do mundo, Dr. Blaylock:
Um cientista da Universidade Johns Hopkins emitiu um estarrecedor relatório sobre vacinas da gripe no British Medical Journal (BMJ). Peter Doshi, Ph.D., acusa que embora as vacinas estejam sendo empurradas para o público em números sem precedentes, elas são menos eficazes e causam mais efeitos colaterais do que é alegado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). Além disso, diz Doshi, os estudos que fundamentam a política do CDC de incentivar a maioria das pessoas para receber anualmente a vacina contra a gripe são muitas vezes estudos de baixa qualidade que não comprovam as alegações oficiais.
A promoção das vacinas contra a gripe é uma das políticas de saúde pública mais visíveis e agressivas nos Estados Unidos, diz Doshi, do Johns Hopkins School of Medicine. As empresas farmacêuticas e funcionários públicos pressionam para vacinação generalizada a cada outono, oferecendo vacinas em farmácias e supermercados. Os resultados têm sido fenomenais. Apenas 20 anos atrás, 32 milhões de doses de vacina contra a gripe estavam disponíveis nos Estados Unidos em uma base anual. Hoje, o total disparou para 135 milhões de doses.
A vacina pode ser menos vantajosa e menos segura do que tem sido afirmado, e a ameaça da gripe parece ser exagerada“, disse Doshi. Políticas de vacinação obrigatória foram promulgadas, muitas vezes em serviços de saúde, obrigando algumas pessoas a tomar a vacina sob a ameaça de perder seus empregos.
A principal afirmação do CDC que alimenta o impulso para vacinas contra a gripe a cada ano é que a gripe vem com um risco de complicações graves que podem causar a morte, especialmente em idosos e pessoas que sofrem de doenças crônicas. Esse não é o caso, disse Doshi.
Ao ler atentamente, o CDC reconhece que os estudos que encontram qualquer redução percebida nas taxas de mortalidade podem ser devido ao “efeito do usuário saudável” – que é a tendência para as pessoas saudáveis serem mais vacinadas do que as pessoas menos saudáveis. O único estudo randomizado de vacina contra a gripe em idosos não encontrou nenhuma redução no número de mortes. “Isso significa que vacinas contra a gripe são aprovadas para uso em pessoas mais velhas, apesar da falta de testes clínicos sérios que demonstrem uma redução nas consequências graves“, diz Doshi.
Mesmo quando a vacina contém o tipo de gripe que é predominante, o que não acontece todos os anos, testes randomizados e controlados de adultos saudáveis descobriram que a vacinação dentre 33 e 100 pessoas resultou na diminuição de apenas UM CASO de influenza. Além disso, diz Doshi, não existe nenhuma evidência que mostre esta redução do risco da gripe para uma população específica, nos Estados Unidos entre adultos saudáveis, por exemplo, extrapola em qualquer redução do risco de complicações graves da gripe, tais como hospitalizações ou mortes entre os idosos.
Para a maioria das pessoas e possivelmente a maioria dos médicos, os funcionários só precisam reivindicar que as vacinas salvam vidas, e supõe-se que deve haver uma pesquisa sólida por trás dele“, diz Doshi. Infelizmente, esse não é o caso, diz ele.
Embora o CDC implica que as vacinas contra a gripe são seguras e não há necessidade de pesar os benefícios contra o risco, Doshi discorda. Ele aponta para um estudo australiano descobriu que uma em cada 110 crianças menores de cinco anos de idade teve convulsões, após a vacinação em 2009 para a gripe H1N1. Investigações adicionais verificaram que a vacina H1N1 também foi associada com um aumento nos casos de narcolepsia entre os adolescentes.
As preocupações de Doshi ecoam as do Dr. Russell Blaylock, um neurocirurgião e autor de “O Relatório de Bem-Estar Blaylock“, que levanta profundas preocupações sobre a segurança e eficácia da vacina contra a gripe.
Não é só a vacina não é segura, Dr. Blaylock diz à Newsmax Health, como também não funciona. “A vacina é completamente inútil, e o governo sabe disso”, diz ele. “Há três razões que o governo diz aos idosos porque eles devem receber vacinas contra a gripe: pneumonia secundária, hospitalização e morte. No entanto, um estudo realizado pelo grupo Cochrane estudou centenas de milhares de pessoas e descobriu que a vacina oferecia proteção zero para essas três coisas. Ela ofereceu pessoas em casas de repouso alguma imunidade contra a gripe – na melhor das hipóteses um terço – mas que foi somente se eles escolheram a vacina certa.
Um estudo divulgado em fevereiro descobriu que a vacina contra a gripe foi apenas 9 por cento eficaz na proteção de idosos contra a gripe mais virulenta da temporada 2012-2013.
O que é ainda pior é que as crianças pequenas que recebem a vacina contra a gripe não obtêm proteção contra a doença. “O governo também diz que todos os bebês com idade superior a seis meses devem receber a vacina, e eles sabem que ela contém uma dose de mercúrio, que é tóxica para o cérebro,” diz o Dr. Blaylock. “Eles também sabem que os estudos têm mostrado que a vacina da gripe tem ZERO eficácia em crianças menores de cinco anos.”
Para a maioria das pessoas, diz o Dr. Blaylock, as vacinas contra a gripe não previnem a gripe, mas na verdade aumentam as chances de pergar a gripe. O mercúrio contido nas vacinas é um forte depressor imunológico que a vacina contra a gripe suprime a imunidade por várias semanas. “Isso faz com que as pessoas altamente susceptíveis contraiam a gripe“, diz ele. “Eles podem até pensar que a vacina lhes deu a gripe, mas isso não é verdade – ela deprimiu seu sistema imunológico e em seguida eles pegaram a gripe.”
Mercúrio super-estimula o cérebro durante vários anos, diz Dr. Blaylock, e que esta ativação é a causa da doença de Alzheimer e outras doenças degenerativas. Um estudo descobriu que aqueles que recebem a vacina contra a gripe de três a cinco anos aumentam o risco da doença de Alzheimer em 10 (DEZ!!!) vezes.
Doshi afirma que a gripe é um caso de “mercantilização da doença”, em um esforço para expandir mercados. Ele aponta para o fato das mortes por gripe ter diminuido drasticamente durante o meio do século 20, muito antes das grandes campanhas de vacinação começarem no século 21.
Por que as empresas farmacêuticas colocam tanta pressão para a vacinação contra a gripe? “É tudo pelo dinheiro”, diz o Dr. Blaylock. “As vacinas são o sonho de toda empresa farmacêutica. Elas têm um produto que tanto o governo quanto a mídia vai ajudá-los a vender, e uma vez que as vacinas são protegidas legalmente, elas não podem ser processadas se alguém tiver uma complicação por causa da vacina.”
O artigo de Doshi “é um sopro de ar fresco“, diz o Dr. Blaylock. “Este artigo expõe em termos bem definidos e articulados o que tem sido conhecido por muito tempo – que a promoção da vacina contra a gripe é uma fraude”.
Aqui está a conclusão“, diz o Dr. Blaylock. “O grande número de pessoas que recebe a vacina contra a gripe não vai obter qualquer benefício, mas eles terão todos os riscos e complicações.
Esta segunda matéria segue a mesma linha de informações:
Um estudo recente realizado na Universidade de Minnesota (UM) sugere que não, tendo verificado que os dois grupos com maior risco de desenvolver complicações graves da gripe, os idosos e as crianças, têm pouco ou nenhum benefício ao tomar vacinas contra a gripe. Michael Osterholm do Centro da UM para a Pesquisa e Políticas de Doenças Infecciosas analisou mais de 12.000 estudos revisados (peer-reviewed), documentos, transcrições e notas que remontam à década de 1930, e descobriu que há muito poucas evidências sólidas de que a vacina contra a gripe fornece qualquer proteção real para a maioria das pessoas. A verdade é que aqueles com maior risco de sofrer da gripe são os que tem menor probabilidade de ter qualquer benefício das vacinas contra a gripe, especialmente porque cepas de gripe estão constantemente se transformando e se tornando mais virulentas.”Nós descobrimos que a proteção da vacina da gripe atual é substancialmente menor do que para a maioria das vacinas recomendadas e é sub-ótima”, disse Osterholm sobre os resultados. “Acreditamos que a vacina contra a gripe atual continuará a ter um papel na redução da morbidade da gripe, até que intervenções mais eficazes estejam disponíveis, mas não podemos mais aceitar o “status-quo” em relação à pesquisa e desenvolvimento de vacinas“.A pesquisa mostra que as vacinas contra a gripe são medicamente inúteis Mas o que, exatamente, é esse “papel” de que fala Osterholm? Se você considerar as conclusões de um estudo publicado em 2011 na revista The Lancet, apenas 1,5 de cada 100 adultos, na melhor das hipóteses, que recebem uma vacina contra a gripe vai evitar o desenvolvimento de gripe. Uma vez que apenas 2,7 em cada 100 adultos desenvolve a gripe além de obter uma vacina contra a gripe de qualquer maneira, os benefícios de obter uma vacina contra a gripe são estatisticamente insignificante, em outras palavras, de acordo com esse estudo em particular.Na opinião Osterholm, uma vacina contra a gripe deve ser idealmente entre 85 e 95 por cento eficaz em todos os grupos etários antes de ser considerada eficaz e útil. Isto significa que os tipos de vacinas contra a gripe atualmente administrados a centenas de milhões de americanos (e brasileiros) a cada ano são charlatanismo médico completo. E, no entanto, mesmo que as autoridades estão agora admitindo essa verdade inconveniente sobre vacinas contra a gripe, muitos ainda estão empurrando-o como a “melhor defesa disponíveis” contra a gripe, para citar as palavras da reportagem do KARE News 11, em Minneapolis, que recentemente cobriu o estudo de Osterholm.Se real proteção contra a gripe é algo que interessa a você, pode valer a pena considerar a suplementação com vitamina D3 durante os meses de inverno, quando a exposição a luz solar natural é limitada. Tomar vitaminas B, comer mais frutas e vegetais orgânicos, suplementando com alho, cogumelos medicinais, muito descanso todas as noites, e beber muita água purificada rica em minerais também são formas altamente eficazes para evitar a gripe de forma natural sem arriscar os efeitos colaterais potencialmente mortais da vacina da gripe.
VÍDEO DE MENINO QUE DESENVOLVEU DOENÇA APÓS VACINA:
Agora leiam esta última matéria interessante e intrigante:
Se você tem filhos, mais do que provavelmente você já está ciente dos calendários vacinais do Ministério da Saúde, que recomendam (ou requerem) o  assombroso número de 25 vacinas até os 6 anos, incluindo vacinação anual contra a gripe, outras 6 até os 19 anos, e mais 9 até o fim da vida adulta. Nota: no artigo original, que mostra a realidade do calendário vacinal nos EUA , os números são 29 vacinas até os 6 anos de idade, e 16 outras dos 7 aos 18 anos.Em um recente estudo investigativo elaborado pela Dra. Lucija Tomljenovic, Ph.D., descobriu mais de 30 anos de documentos governamentais ocultos expondo os calendários vacinais como sendo uma farsa completa, para não mencionar a fraude das próprias vacinas como proteção real contra doenças.Embora o estudo se concentre principalmente no elaborado acobertamento das verdades sujas pelo sistema de saúde britânico em seu programa de vacinação nacional, os princípios do resultados do estudo ainda se aplicam a outros programas de vacinação, que normalmente são projetados com o propósito de servir a interesses corporativos ao invés da saúde pública. As autoridades do governo, ao que parece, em uma tentativa de satisfazer os objetivos particulares da indústria de vacinas, deliberadamente escondem dos pais informações pertinentes sobre os perigos e a ineficácia das vacinas por parte, a fim de manter um alto índice de cumprimento de vacinação. E no processo, eles colocaram incontáveis milhões de crianças em risco de efeitos secundários graves e morte.Escondendo a verdade e cobrindo-se de dados para incentivar o cumprimento vacinaAtravés de várias solicitações de informações baseadas na Liberdade de Informação (FOIA), o Dr. Tomljenovic foi capaz de obter as transcrições de reuniões privadas que foram realizadas entre a Comissão Mista de Vacinação e Imunização (JCVI), o chamado “comitê consultivo independente de peritos”, que faz recomendações ao governo sobre a política de vacinas, e vários ministros da saúde britânicos ao longo dos anos. E depois de analisar esta enorme quantidade de informações,  anteriormente escondida da vista do público, o Dr. Tomljenovic fez algumas descobertas inquietantes.”O JCVI (Comissão Mista de Vacinação e Imunização) fez esforços contínuos para esconder dos pais e profissionais de saúde dados críticos sobre reações adversas graves e contra-indicações, a fim de alcançar as taxas de vacinação global que eles julgavam serem necessárias para a “imunidade de grupo”, um conceito que …  não se baseia em evidências científicas sólidas“, explica a Dra. Tomljenovic na introdução de seu estudo.”Documentos oficiais obtidos através do Departamento de Saúde do Reino Unido (DH) e do JCVI revelam que as autoridades de saúde britânicas têm se envolvido em tal prática nos últimos 30 anos, aparentemente com o único propósito de proteger o programa nacional de vacinação.“Estas são duras acusações, mas a informação recolhidas pela Dra. Tomljenovic falam por si. Não só a JCVI rotineiramente ignorou as questões de segurança, que apareciam com o calendário de vacinação sempre em expansão, mas o grupo ativamente censurou dados desfavoráveis que lançavam uma luz “negativa” sobre as vacinas, a fim de manter a ilusão de que as vacinas são seguras e eficazes. Além disso, o JCVI regularmente mentiu para o público e autoridades governamentais sobre a segurança da vacina, a fim de garantir que as pessoas continuassem a vacinar seus filhos.O JCVI estava plenamente consciente dos perigos da vacina tríplice viral (MMR) já em 1989, mas os encobriu.Começando na página três do seu relatório, a Dra. Tomljenovic começa descrevendo os detalhes sórdidos das reuniões realizadas desde 1981, onde o JCVI claramente se envolveu em fraude, acobertamento, e mentiras a cerca de vacinas para proteger a indústria de vacinas de danos, ao invés das crianças. Minutas destas reuniões revelam que o JCVI ativamente tentou encobrir efeitos colaterais graves associadas com as vacinas comuns como a do sarampo e da tosse convulsa (pertussis), ambas os quais estavam claramente associadas na época com graves danos cerebrais de uma substancial percentagem das crianças que as receberam.De particular interesse foi a forma como o JCVI manipulou dados desfavoráveis sobre a controversa vacina tríplice viral para o sarampo, caxumba e rubéola. Dez anos antes de o Dr. Andrew Wakefield publicar seu estudo sobre a vacina tríplice viral na revista The Lancet, o JCVI já estava plenamente consciente de que o Instituto Nacional de Padrões Biológicos e Controle (NIBSC) havia identificado uma clara ligação entre a tríplice viral e a meningite e encefalite induzidas pela vacina. Mas em vez de divulgar com esta informação e solicitar avaliações de segurança adicionais sobre a vacina, o JCVI censurou esta crítica informação do público, e por anos descaradamente mentiu sobre a segurança da vacina tríplice viral.”A extensão das preocupações do JCVI com as implicações da avaliação científica da segurança da vacina na política vacinal explica por que eles se opuseram a qualquer vigilância de longo prazo para graves distúrbios neurológicos após a vacinação”, escreve a Dra. Tomljenovic. Ao invés de reavaliar a política de vacinação, pelo menos até que as preocupações de segurança fossem totalmente avaliadas, a JCVI escolheu apoiar a política existente com base em evidências incompletas que estavam disponíveis na época.“Em outras palavras, o JCVI estava mais preocupado em proteger a reputação da perigosa vacina tríplice viral, assim como muitas outras vacinas questionáveis, do que proteger as crianças dos ferimentos graves, resultado dos potenciais efeitos adversos das vacinas. No que diz respeito a vacina tríplice viral, estas informações críticas não só reforçam a legitimidade das descobertas do Dr. Wakefield de 10 anos mais tarde, que foram ilegitimamente declaradas fraudulentas pelo estabelecimento médico, mas também ilustra o quão dolorosamente longo é o período que este golpe tem ocorrido.

Empresas de vacina pediram para manipular os dados e distorcer estudos de segurança para promover vacinas Se isso não for ruim o suficiente, a Dra. Tomljenovic também trabalhou em grandes quantidades de informações sobre o hábito de longa data do JCVI de incentivar as empresas de vacina a deliberadamente alterar seus dados, a fim de fazer com que vacinas perigosas e ineficazes parecessem seguras e eficazes, de acordo com as suas recomendações. Quando  as contra-indicações do JCVI sobre a MMR, por exemplo, não coincidiam com as do fabricante da vacina, JCVI aparentemente instruia o fabricante a alterar suas folhas de dados para evitar “problemas legais”. Da mesma forma, a política oficial da JCVI era de escolher a dedo estudos não confiáveis para apoiar suas próprias opiniões sobre as vacinas, em vez de confiar em estudos independentes e cientificamente sólidos para fazer recomendações de política de vacinas. Mais uma vez, a posição do JCVI sobre a segurança e eficácia da vacina tríplice viral é um excelente exemplo disso, quando o grupo ignorou estudos legítimos sobre a vacina tríplice viral em favor dos estudos apoiados pela indústria farmacêutica como o infame Cochrane Review 2005, que tecnicamente não prova nada sobre a alegada segurança da vacina tríplice viral, porque os 31 estudos que avaliaram nem sequer alcançavam os critérios metodológicos básicos do grupo. “Ao longo dos anos, o JCVI tem constantemente promovido a vacina MMR como segura, com base em estudos que têm provado serem irrelevante, inconclusivos, ou metodologicamente questionáveis“, explica a Dra. Tomljenovic, acrescentando que o JCVI rotineiramente escolheu a contar com estudos epidemiológicos falhos que só identificavam a “associação” em vez de “nexo de causalidade”, uma imprecisão bastante irônica à luz de como a indústria das vacinas tipicamente examina minuciosamente os estudos que contradizem suas próprias posições. O revelador estudo de 45 páginas explica ainda como os calendários vacinais foram estabelecidos através da minimização calculada de preocupações com a segurança da vacina e de super-estimar os benefícios da vacina, a promoção de perigosas novas vacinas na programação infantil através do engano, o desencorajamento de estudos de acompanhamento de segurança das vacinas e a lavagem cerebral generalizada do público por meio de manipulação e truques.

E aí, será que são todos estudos e pessoas que vivem a “teoria da conspiração”, ou será que a realidade é chocante realmente e os estudos feitos não aparecem (e são milhares, só trouxe a vocês alguns poucos) porque existe toda uma cadeia lucrativa que depende disto? O tema fica aberto para sua reflexão…
|
Fonte:http://www.drvictorsorrentino.com.br/o-lado-obscuro-das-vacinas/

vacina-desenho-e1320261527290
Um cientista da Universidade Johns Hopkins emitiu um estarrecedor relatório sobre vacinas da gripe no British Medical Journal (BMJ). Peter Doshi, Ph.D., acusa que embora as vacinas estejam sendo empurradas para o público em números sem precedentes, elas são menos eficazes e causam mais efeitos colaterais do que é alegado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). Além disso, diz Doshi, os estudos que fundamentam a política do CDC de incentivar a maioria das pessoas para receber anualmente a vacina contra a gripe são muitas vezes estudos de baixa qualidade que não comprovam as alegações oficiais.

A promoção das vacinas contra a gripe é uma das políticas de saúde pública mais visíveis e agressivas nos Estados Unidos, diz Doshi, do Johns Hopkins School of Medicine. As empresas farmacêuticas e funcionários públicos pressionam para vacinação generalizada a cada outono, oferecendo vacinas em farmácias e supermercados. Os resultados têm sido fenomenais. Apenas 20 anos atrás, 32 milhões de doses de vacina contra a gripe estavam disponíveis nos Estados Unidos em uma base anual. Hoje, o total disparou para 135 milhões de doses.

A vacina pode ser menos vantajosa e menos segura do que tem sido afirmado, e a ameaça da gripe parece ser exagerada“, disse Doshi. Políticas de vacinação obrigatória foram promulgadas, muitas vezes em serviços de saúde, obrigando algumas pessoas a tomar a vacina sob a ameaça de
perder seus empregos.

A principal afirmação do CDC que alimenta o impulso para vacinas contra a gripe a cada ano é que a gripe vem com um risco de complicações graves que podem causar a morte, especialmente em idosos e pessoas que sofrem de doenças crônicas. Esse não é o caso, disse Doshi.

Ao ler atentamente, o CDC reconhece que os estudos que encontram qualquer redução percebida nas taxas de mortalidade podem ser devido ao “efeito do usuário saudável” – que é a tendência para as pessoas saudáveis serem mais vacinadas do que as pessoas menos saudáveis. O único estudo randomizado de vacina contra a gripe em idosos não encontrou nenhuma redução no número de mortes. “Isso significa que vacinas contra a gripe são aprovadas para uso em pessoas mais velhas, apesar da falta de testes clínicos sérios que demonstrem uma redução nas consequências graves“, diz Doshi.

Mesmo quando a vacina contém o tipo de gripe que é predominante, o que não acontece todos os anos, testes randomizados e controlados de adultos saudáveis descobriram que a vacinação dentre 33 e 100 pessoas resultou na diminuição de apenas UM CASO de influenza. Além disso, diz Doshi, não existe nenhuma evidência que mostre esta redução do risco da gripe para uma população específica, nos Estados Unidos entre adultos saudáveis, por exemplo, extrapola em qualquer redução do risco de complicações graves da gripe, tais como hospitalizações ou mortes entre os idosos.

Para a maioria das pessoas e possivelmente a maioria dos médicos, os funcionários só precisam reivindicar que as vacinas salvam vidas, e supõe-se que deve haver uma pesquisa sólida por trás dele“, diz Doshi. Infelizmente, esse não é o caso, diz ele.

Embora o CDC implica que as vacinas contra a gripe são seguras e não há necessidade de pesar os benefícios contra o risco, Doshi discorda. Ele aponta para um estudo australiano descobriu que uma em cada 110 crianças menores de cinco anos de idade teve convulsões, após a vacinação em 2009 para a gripe H1N1. Investigações adicionais verificaram que a vacina H1N1 também foi associada com um aumento nos casos de narcolepsia entre os adolescentes.

As preocupações de Doshi ecoam as do Dr. Russell Blaylock, um neurocirurgião e autor de “O Relatório de Bem-Estar Blaylock“, que levanta profundas preocupações sobre a segurança e eficácia da vacina contra a gripe.

Não é só a vacina não é segura, Dr. Blaylock diz à Newsmax Health, como também não funciona. “A vacina é completamente inútil, e o governo sabe disso”, diz ele. “Há três razões que o governo diz aos idosos porque eles devem receber vacinas contra a gripe: pneumonia secundária, hospitalização e morte. No entanto, um estudo realizado pelo grupo Cochrane estudou centenas de milhares de pessoas e descobriu que a vacina oferecia proteção zero para essas três coisas. Ela ofereceu pessoas em casas de repouso alguma imunidade contra a gripe – na melhor das hipóteses um terço – mas que foi somente se eles escolheram a vacina certa.

Um estudo divulgado em fevereiro descobriu que a vacina contra a gripe foi apenas 9 por cento eficaz na proteção de idosos contra a gripe mais virulenta da temporada 2012-2013.

O que é ainda pior é que as crianças pequenas que recebem a vacina contra a gripe não obtêm proteção contra a doença. “O governo também diz que todos os bebês com idade superior a seis meses devem receber a vacina, e eles sabem que ela contém uma dose de mercúrio, que é tóxica para o cérebro,” diz o Dr. Blaylock. “Eles também sabem que os estudos têm mostrado que a vacina da gripe tem ZERO eficácia em crianças menores de cinco anos.”

Para a maioria das pessoas, diz o Dr. Blaylock, as vacinas contra a gripe não previnem a gripe, mas na verdade aumentam as chances de pergar a gripe. O mercúrio contido nas vacinas é um forte depressor imunológico que a vacina contra a gripe suprime a imunidade por várias semanas. “Isso faz com que as pessoas altamente susceptíveis contraiam a gripe“, diz ele. “Eles podem até pensar que a vacina lhes deu a gripe, mas isso não é verdade – ela deprimiu seu sistema imunológico e em seguida eles pegaram a gripe.”

Mercúrio super-estimula o cérebro durante vários anos, diz Dr. Blaylock, e que esta ativação é a causa da doença de Alzheimer e outras doenças degenerativas. Um estudo descobriu que aqueles que recebem a vacina contra a gripe de três a cinco anos aumentam o risco da doença de Alzheimer em 10 (DEZ!!!) vezes.

Doshi afirma que a gripe é um caso de “mercantilização da doença”, em um esforço para expandir mercados. Ele aponta para o fato das mortes por gripe ter diminuido drasticamente durante o meio do século 20, muito antes das grandes campanhas de vacinação começarem no século 21.

Por que as empresas farmacêuticas colocam tanta pressão para a vacinação contra a gripe? “É tudo pelo dinheiro”, diz o Dr. Blaylock. “As vacinas são o sonho de toda empresa farmacêutica. Elas têm um produto que tanto o governo quanto a mídia vai ajudá-los a vender, e uma vez que as vacinas são protegidas legalmente, elas não podem ser processadas se alguém tiver uma complicação por causa da vacina.”

O artigo de Doshi “é um sopro de ar fresco“, diz o Dr. Blaylock. “Este artigo expõe em termos bem definidos e articulados o que tem sido conhecido por muito tempo – que a promoção da vacina contra a gripe é uma fraude”.

Aqui está a conclusão“, diz o Dr. Blaylock. “O grande número de pessoas que recebe a vacina contra a gripe não vai obter qualquer benefício, mas eles terão todos os riscos e complicações.

Fontes:
– News Max Health: Johns Hopkins Scientist Slams Flu Vaccine
– [ESTUDO] BMJ: Influenza: marketing vaccine by marketing disease

Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2013/06/estudo-cientista-da-universidade-johns-hopkins-detona-com-a-vacina-da-gripe/#ixzz3KJjKfQHz


cttComo vêm sendo já habitual neste país de corruptos há beira mar plantado…em que já não existe um ética moral e empresarial de respeito e empatia pelo cliente..em que o factor rendimento e lucro se sobrepôem a todos os valores morais e bons costumes do passado, passo aqui a descrever o que considero lamentável e um abuso por parte de um serviço outrora de utilidade pública…

É já recorrente o envio de encomendas à cobrança que se atrasam nos pagamentos mas será normal acidental ou intencional?

Como é do conhecimento publico encomendas acima de um determinado peso e valor passam automaticamente para os serviços da CTT EXPRESSO quanto as encomendas de baixo valor são processadas de forma celere e as cobranças pagas dentro do prazo normal.. MAS o mesmo não acontece com as encomendas de maior valor à cobrança que são entregues normalmente no dia a seguir mas a cobrança ou o dinheiro esse anda a passear pelos bancos 24 horas a render durante dias e dias 10 a 11 dias para receber um cheque em nome dos ctt que ainda tem de depositar o que só ficará disponivel em media 12/13 dias, já não bastava os bancos cobrarem nos sobre o dinheiro depositado e usarem os intervalos de depositos e disponibilidade dos cheques para porem o nosso dinheiro em operações *over night de um ou dois dias …agora temos também os CTT EXPRESSO mas de forma mais descarada ainda, já nao bastava pagar mos pelo serviço de envio mais a taxa de cobrança e ainda temos de disponibilizar mos o nosso dinheiro para eles rentabilizarem a seu bel prazer???…coincidência o fato de ter sido comprada também por Goldman Sachs e Deutsche Bank com… 27% têm origem no Reino Unido, 13% nos Estados Unidos,
10% na Alemanha….A UBS e a Fidelity Worldwide Investments são dois dos investidores que participaram na segunda fase de privatização dos Correios. para bom entendor meia palavra basta os Srs do capital tomaram conta da instituição na lista já maquiavelicamente pensada das privatizações….Bem quanto a alternativas infelizmente estamos mal servidos daí aproveitarem se de um serviço quase exclusivo que outrora nas mãos do estado como serviço de utilidade publica, pode sempre fazer uma reclamação por escrito, com bocadito de sorte em 48 recebe um telefonema de funcionária menos esclarecida com um recado mal gravado e memorizado com o clássico “uma falha no sistema” mas não exiga mais explicações ou esclarecimentos pois não receberá mais por isso apenas o seu dinheiro se for paciente…!

 

*Também chamada simplesmente de “taxa básica”, a SELIC é, no Brasil, a taxa de financiamento no mercado interbancário para operações de um dia, ou overnight, que possuem lastro em títulos públicos federais, títulos estes que são listados e negociados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, ou Selic. Também é conhecida como taxa média do over que regula diariamente as operações interbancárias. A taxa Selic reflete o custo do dinheiro para empréstimos bancários, com base na remuneração dos títulos públicos.

Em outras palavras, esta taxa é usada para operações de curtíssimo prazo entre os bancos, que, quando querem tomar recursos emprestados de outros bancos por um dia, oferecem títulos públicos como lastro (garantia), visando reduzir o risco, e, consequentemente, a remuneração da transação (juros). Esta taxa é expressa na forma anual para 252 dias úteis.
* http://pt.wikipedia.org/wiki/Taxa_SELIC